Psicologia das Cores: Como influencia o seu projeto?

Psicologia das Cores: Como influencia o seu projeto?

A Psicologia das cores é fundamental na hora de desenvolver qualquer projeto, isso porque o nosso cérebro identifica e transforma as cores em sensações.

Essa imagem tem duas pessoas que estão analisando qual cor deve ser escolhida para um determinado projeto.

Então uma coisa que você pode ter pensado que era simplesmente escolher uma cor, passa a ser um estudo de qual sensação você quer causa no seu público-alvo.

Entender um pouco sobre como as cores podem afetar emocionalmente as pessoas é muito importante para que você consiga transmitir sua singularidade no seu projeto.

O primeiro passo é você ter ideia de quem é seu público e claro saber exatamente que tipo de sensação você pretende despertar. Pensando nisso será mais fácil usar uma cor que tenha voz no seu projeto.

Psicologia das Cores: Azul

Um filhote de cachorro, está deitado numa cama que tem uma colcha na cor azul.

O azul é uma cor que representa calma, confiança e segurança. É uma cor calmante e é capaz de transmitir bondade, serenidade e paciência. Estimula a criatividade.

Onde usar:

Azul escuro são excelentes para projetos corporativos e de negócios. Os tons mais claros podem ser usados para sites sociais que representam calma e simpatia.

Psicologia das Cores: Vermelho

Mulher segura vários balões vermelhos.

A cor mais quente e dinâmica, o vermelho é ativo, estimulante, apaixonante, emocionante, poderoso e está em expansão.

Onde usar:

Use minimamente em sua forma mais pura como um detalhe para atrair atenção para elementos específicos. Para descrever desenhos que retratam poder ou paixão.

Psicologia das Cores: Amarelo

A cor mais brilhante e excitante das cores quentes, o amarelo é feliz, quente, estimulante e expansivo. Dá uma impressão de felicidade e alegria, estimula o otimismo e a esperança.

Onde usar:

Claro x Escuro: No tom mais claro, o amarelo pode ser usado para projetos sobre crianças, enquanto tons mais escuros podem ser usados para dar uma sensação de antiguidade.

Psicologia das Cores: Verde

parede de tijolos verdes, tem uma mulher na frente parada e pensando.
Psicologia das Cores: Verde

Esta incrível cor secundária é calmante, ela equilibra e rejuvenesce. O verde representa estabilidade e inspira a possibilidade. Ela também está associada ao crescimento, vitalidade, abundância e a natureza. Símbolo da fertilidade, tem efeito calmante e alivia o stress.

Onde usar:

Para representar equilíbrio e harmonia em um design. Use tons mais escuros para representar estabilidade e afluência.

Psicologia das Cores: Roxo

Psicologia das Cores: Roxo

O roxo representa nobreza, abundância e dignidade, mas também pode representar a criatividade e a imaginação. Estimula a área do cérebro de resolução de problemas e de criatividade.

Onde usar:

Tons mais escuros de roxo caracterizam riqueza e luxo. Tons mais suaves podem ser associados à primavera e ao romance.

Psicologia das Cores: Rosa

Psicologia das Cores: Rosa

O rosa é a cor da cortesia, da amabilidade, do charme. Nos seus variados tons, o rosa demonstra afeto e pode ajudar a relaxar. Tem um efeito positivo e de motivação sobre as pessoas.

Onde usar:

Como é uma cor que está ligada ao universo feminino está diretamente ligada com beleza.

Psicologia das Cores: Marrom

Psicologia das Cores: Marrom

O marrom é uma cor que transmite energia positiva e está ligado ao sólido e seguro. É a cor de muitos materiais naturais, como a madeira, o couro, a lã. Ela é bastante utilizada no âmbito residencial onde é muito apreciada. Sua falta de artificialidade faz do marrom a cor do aconchegante.

Creme – Marfim: Representa calma, elegância e pureza.

Bronze – Bege: Representa o conservadorismo e a piedade.

Marrom: Representa uma salubridade e confiabilidade. Uma cor estável, pode ser associada com experiência e conforto.

Psicologia das Cores: Laranja

Psicologia das Cores: Laranja

Não tão irresistível quanto o vermelho, o laranja é uma cor equilibrada que é vibrante e enérgica, sendo amigável e convidativa.

Onde usar:

Para dar uma impressão amigável e convidativa. Ideal para projetos que descrevem movimentos e energia sem serem dominantes.

Psicologia das Cores: Branca

Psicologia das Cores: Branca

O branco representa clareza, limpeza, esperança e abertura. Também pode ser associada à esterilidade e simplicidade.

Onde usar:

É uma cor da objetividade e neutralidade. Muito usada em projetos minimalista. Também é utilizada como cor de fundo, sobre a qual as demais cores ganham destaque.

Psicologia das Cores: Preto

Simple black room interior with wooden floor, yellow chair, mirror and cabinet

A cor preta representa poder, elegância e modernidade, também pode caracterizar misteriosidade.

Onde usar:

Em projetos que se queira destacar o luxo. A renúncia às cores permite que o luxo se manifeste por si só.

Psicologia das Cores: Cinza

É uma cor que está associada a neutralidade e a calma. A falta de energia pode ser associada ao design conservador.

Onde usar:

Por expressar seriedade, pode ser empregada na comunicação visual empresarial ou em artigos envolvidos a tecnologia.

Dentre tantas opções é importante entender bem quem é seu público, sem perder sua história por trás do seu projeto.

Veja alguns dos meus projetos aqui no meu Portfólio, e veja como usei algumas dessas cores nos projetos que fiz no ano passado.

Se quiser ver mais dicas sobre como você pode ter um projeto incrível, siga-me no Instagram.

Até a próxima postagem! Se gostou, compartilhe e leve essa informação a mais pessoas 🙂

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Carrinho de Compras

Nenhum produto no carrinho.

error: Não copie, compartilhe essa postagem!